Roberto Bolzani Filho

Próxima defesa

27 abr sexta-feira 14:00
Orientador: Prof. Dr. Franklin Leopoldo e Silva

Próxima defesa

27 abr sexta-feira 14:00
Orientador: Prof. Dr. Franklin Leopoldo e Silva
Versão para impressão
Bolzani

lattea curriculum lattes
e-mail: robertof@usp.br

Histórico Acadêmico

  • 2013 Livre-docência. Universidade de São Paulo, USP, Brasil. 
    Título: Ensaios sobre Platão
  • 2003 Doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo
    Orientação: Prof. Dr. Oswaldo Porchat de Assis Pereira da Silva 
    Título do trabalho: O Ceticismo acadêmico e a idéia de subjetividade
  • 1992 Mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo
    Orientação: Prof. Dr. Oswaldo Porchat de Assis Pereira da Silva
    Título do trabalho: O ceticismo Pirrônico na obra de Sexto Empírico
  • 1987 Licenciatura em Filosofia pela Universidade de São Paulo
  • 1985 Graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo

Linha de Pesquisa

História da Filosofia Antiga

O Ceticismo Acadêmico e a idéia de subjetividadeObjetivo: Trata-se de analisar as semelhanças e diferenças entre as duas tradicionais correntes do ceticismo grego, com dois objetivos básicos: 1) mostrar que, ao contrário do que afirmam os céticos pirrônicos, os acadêmicos sustentam uma posição cética genuína; 2) estabelecer, na crítica dos acadêmicos à teoria estóica da representação, a presença de um enfoque analítico que prenuncia características fundamentais da concepção moderna de subjetividade.. 

Pesquisa em desenvolvimento

O sentido da refutação nos diálogos socráticos de Platão
Resumo: Trata-se de analisar, nos diálogos platônicos ditos socráticos, as principais características do procedimento de Sócrates em face de seus interlocutores, tomando como ponto de partida alguns tópicos: 1. Em que medida se confirmaria o julgamento aristotélico de que a interrogação socrática visa à descoberta de definições, mediante processos indutivos? 2. Levando-se em conta esses aspectos atribuídos ao procedimento de Sócrates, pode-se descobrir um padrão único de refutação, que se repeteria nos diferentes diálogos? 3. Tais procedimentos são compatíveis com aquilo que, mais tarde, no diálogo Teeteto, Platão chamará de maiêutica?".

Orientações em andamento
 


Graduação
 

Victor Danilo Bessa Roque de Moraes
Pesquisa: Ceticismo pirrônico
Agência financiadora: Bolsa FFLCH

Mestrado

Antonio Lessa Kerstenetzky
Pesquisa: Cidade e alma na República de Platão
Agência financiadora: CAPES

 

Victor Hugo Fonseca da Silva Coelho
Pesquisa: A herança e o parricídio: o eleatismo no Sofista de Platão
Agênica financiadora: CAPES

Doutorado

Luiz Eduardo Gonçalves Oliveira Freitas
Pesquisa: A vergonha nos diálogos de Platão
Agência financiadora: FAPESP

Yasmin Tamara Jucksch
Pesquisa:Platão e o problema do mal
Agência financiadora: CAPES


Pós-Doutorado

Nicola Stefano Galgano
Pesquisa: A noção de não-ser em Górgias
Agência financiadora: S/B

 

Sérgio Daniel Vazquez Hernandez
Pesquisa: Causation and Responsibility in Plato and the Hellenistic Philosophy
Agência financiadora:  FAPESP