Apresentação do Departamento

O Departamento de Filosofia ministra cursos de graduação e pós-graduação, mestrado e doutorado. O bacharelado em filosofia visa a uma formação técnica e crítica do aluno, por meio do estudo aprofundado da História da Filosofia e dos temas que são os eixos da reflexão filosófica, tanto os legados pela tradição, quanto os vinculados às questões contemporâneas. Ao longo do bacharelado, o aluno pode optar por realizar também a licenciatura, cumprindo disciplinas específicas relativas ao ensino de filosofia.

O ingresso no curso se dá através da Fundação Universitária para o Vestibular (FUVEST) que é o órgão responsável pela organização do vestibular e pelo Sistema de Seleção Unificado (SiSU).

O Programa de Pós-Graduação em Filosofia, que atualmente tem avaliação 7 da Capes (nota máxima), possui cursos de mestrado e de doutorado, com uma única área de concentração, Filosofia, organizada em 4 linhas de pesquisa: Estética e Filosofia da Arte; Ética, Filosofia Política e Teoria das Ciências Humanas; História da Filosofia; Lógica, Filosofia da Linguagem e Filosofia das Ciências 

 

Informes

O curso de Filosofia - Bacharelado do(a) Universidade de São Paulo - São Paulo foi estrelado na avaliação de cursos superiores realizada pelo Guia do Estudante (GE) em 2018, publicada no GUIA DO ESTUDANTE PROFISSÕES - VESTIBULAR 2019.


Nota de Falecimento

Mário Miranda Filho

São Paulo, 12 de novembro de 2018  

É com imenso pesar que o Departamento de Filosofia da USP anuncia que hoje, por volta do meio-dia, faleceu o prof. Mário Miranda Filho, em sequência a uma angioplastia sofrida recentemente.

Mário Miranda foi por longo tempo professor deste Departamento, onde atuou desde 1978 como professor de filosofia antiga e, mais recentemente, de filosofia política. Discípulo de Pierre Vidal-Naquet e Jean-Pierre Vernant, de quem foi aluno nos anos 70, Mário Miranda foi um intérprete elegante e sutil do mundo grego. Seus estudos sobre a natureza do discurso político e as origens da democracia no mundo grego logo se desdobraram em uma arguta análise do fato político moderno e contemporâneo, nas diferentes e por vezes inquietantes formas de que se revestiu a partir de suas fontes gregas. Escritor discreto e erudito, Mário Miranda era um leitor assíduo de Platão, em cujas páginas se inspirava para ministrar suas aulas e conferências. Assim como Platão, os anos lhe trouxeram uma crescente desconfiança da natureza humana e de suas formas agressivas de expressão; costumava recuperar sua paz interna dando vazão às suas habilidades musicais, centradas na interpretação da música popular brasileira. Brindava sempre o Departamento com um sorriso afável ao momentaneamente deixar de lado sua surrada edição da República de Platão para tomar um cafezinho com os colegas e discutir temas de filosofia antiga e contemporânea, antes de se dirigir à sala de aula, lugar privilegiado de sua intensa vida intelectual.

12/12/2018 - 14:00
Alvaro Haddad Filho
Título: Considerações sobre a estatística médica: uma análise crítica do movimento "Medicina baseada em evidências"
Orientador(a): Prof. Dr. Pablo Rubén Mariconda
Nível: Mestrado
17/12/2018 - 09:00
Christian Tadeu Gilioti
Título: Terra arrasada: imaginação e política no cinema da era Lula
Orientador(a): Prof. Dr. Paulo Eduardo Arantes
Nível: Doutorado