SIMONE BERNARDETE FERNANDES

Título da pesquisa
Pulsão de morte e emancipação: sobre a recepção de um conceito psicanalítico na teoria crítica
Resumo da pesquisa

A pesquisa pretende traçar uma história da recepção do conceito freudiano de pulsão de morte por Horkheimer, Adorno e Marcuse, nas décadas de 1930 a 1960. O tema é abordado sob a perspectiva das concepções destes autores sobre os sentidos, bloqueios e potenciais de emancipação, partindo-se da hipótese de que nos diagnósticos sobre a emancipação se encontra a chave para a compreensão das suas referências à pulsão de morte. O interesse no tema é motivado pela importância da teoria das pulsões para a teoria crítica do período e pela retomada da discussão nas últimas décadas, por Amy Allen, Judith Butler, Benjamin Fong e Joel Whitebook, que jogam nova luz sobre o problema e a obra dos autores aqui analisados.

Curso
Doutorado
Orientador
Prof. Dr. Luiz Sérgio Repa
Fomento
Fapesp