Horário de atendimento durante o recesso escolar: de 03/01 à 16/02/2024 das 14h às 18h.

MARIANA ALKIMIN RINCON

Curso
Mestrado
Título da pesquisa
O inevitável conflito entre os sistemas nas 'Cartas filosóficas sobre dogmatismo e criticismo'
Resumo da pesquisa

Com as Cartas filosóficas sobre o dogmatismo e criticismo, Schelling apresenta, como o próprio título indica, um conflito inevitável dentro da filosofia. Dois sistemas são possíveis, o texto descreve, ainda que sejam opostos. O objetivo do presente trabalho é identificar de que modo esse conflito é apresentado, quais são suas consequências e relevância no interior da obra. Para tanto, no primeiro capítulo, analisa-se a crítica, a qual inaugura o texto das Cartas, de Schelling à leitura realizada pelos teólogos de Tuebingen da Crítica da Razão Prática e à defesa destes da ideia de um “Deus moral”. Em seguida, no segundo capítulo, examina-se o papel da Crítica da Razão Pura dado pelo autor como cânone da filosofia, com especial atenção à forma geral e caráter sistemático que esta disciplina deve assumir, à indeterminação de uma forma material do saber científico, e as condições pelas quais se afirma a verdade de não apenas um sistema, mas de dois, apesar de serem opostos. O terceiro capítulo trata do conceito de intuição intelectual apresentado na Carta oitava, sua relação com o conhecimento intuitivo da Ética de Espinosa, sua função na fundamentação positiva da filosofia e a inevitabilidade da ilusão na experiência que a envolve. Por fim, no quarto capítulo, expõe-se a leitura especulativa do poema trágico de Sófocles Édipo- Rei feita na décima Carta, sua articulação com o conflito entre dogmatismo e criticismo, e sua relevância dentro da história da filosofia no que diz respeito ao pensamento filosófico sobre a tragédia.

Orientador
Maria Lúcia Mello e Oliveira Cacciola
Fomento
CAPES
Data da defesa
13/03/2024