Carlos Eduardo de Oliveira

Versão para impressão

Histórico Acadêmico

  • 2006  Doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo
    Orientador: José Carlos Estêvão
    Título: A Realidade e seus Signos: as proposições sobre o futuro contingente e a predestinação divina na lógica de Guilherme de Ockham
  • 2001 Mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo
    Orientador: José Carlos Estêvão
    Título: Intuição e Verdade em Guilherme de Ockham. Sobre a notícia evidente na Primeira Questão do Prólogo da 'Ordinatio'
  • 1996 Licenciatura Plena em Filosofia pelas Faculdades Associadas do Ipiranga

Linha de Pesquisa

História da Filosofia Medieval

Pesquisa em desenvolvimento

Fundamentos da intelecção direta do singular
Resumo: Desenvolvidas principalmente entre os séculos XIII e XIV, as discussões a respeito da intelecção direta do singular parecem ter como ponto comum a negação de certa compreensão da teoria hilemórfica aristotélica unida à formulação de um novo arranjo para a descrição dos passos necessários para a apreensão e a intelecção tanto do singular como do universal. Ponto de partida de discussões “características” do período medieval, como, por exemplo, as teorias da ciência, dos universais, do movimento e da vontade, trata-se de tema nuclear para um arco amplo de interesses, que se estende da lógica à política medievais.