Professores do Departamento

Versão para impressão

O Departamento de Filosofia da USP conta atualmente com 38 professores doutores ativos orientando pesquisa de mestrado, doutorado e pós-doutorado, além de ministrar regularmente disciplinas na graduação e no programa de pós-graduação. Somam-se ainda 15 professores doutores aposentados colaborando ativamente junto ao curso, por meio de orientações de pós-graduandos, coordenação de grupos de estudos e pesquisas. Nosso quadro docente procura abranger as mais variadas linhas de competência da Filosofia, comtemplando, assim, as áreas de Estética e Filosofia da Arte; Ética e Filosofia Política; Teoria das Ciências Humanas; História da Filosofia; Lógica, Filosofia da Linguagem e Filosofia das Ciências.

Criado no bojo da fundação da antiga Faculdade de Filosofa, Letras e Ciências da Universidade de São Paulo, no ano de 1934, esse curso de Filosofia contou, nos seus primórdios, com uma estreita colaboração de docentes franceses, cujo principal traço de atuação foi o de formar quadros de excelência em ensino e pesquisa. Nesse ambiente intelectual, foi decisiva a presença de professores como Jean Maugué, Martial Guéroult e Victor Goldschmidt, assim como Lívio Teixeira e João Cruz Costa, docentes brasileiros atuantes na Faculdade à época da missão francesa. A rigor, esse quadro moldou o espírito do curso de Filosofia, de modo que a geração seguinte procurou sistematizar esse legado e consolidar a pesquisa e o ensino na área.

Apesar dos anos de chumbo da Ditadura Militar ter imposto severas restrições à Universidade, cassando e aposentando compulsoriamente parte de seu corpo docente, o curso de Filosofia conseguiu com esforço manter a qualidade das atividades desenvolvidas em seu âmbito, legando à sociedade intelectuais cujas reflexões influíram no debate público brasileiro. Coadunando atualmente uma geração de novos professores com outros de uma já longa trajetória, o quadro docente do Departamento de Filosofia tem dado mostras públicas de sua constante renovação intelectual, de sua capacidade de pensar as questões de seu tempo, e de seu compromisso com a pesquisa e o ensino de qualidade, valores que têm desde sempre norteado sua missão.