GIOVANE AUGUSTO GUIMARÃES SALIMENA

Curso
Mestrado
Orientador
Valter Alnis Bezerra
Data da defesa
21/09/2022
Banca
Valter Alnis Bezerra (FFLCH - USP), Osvaldo Frota Pessoa Júnior (FFLCH - USP), Robinson Guitarrari (UFRRJ), Manoel Roberto Robilotta (IF-USP)
Título da pesquisa
O diálogo entre Feyerabend e Laudan e sua repercussão para um modelo da mudança metodológica via busca
Resumo da pesquisa

Nesta dissertação, examino de maneira comparativa as contribuições de Paul Feyerabend e Larry Laudan para os temas da fundamentação e da dinâmica das regras metodológicas, com ênfase nas suas relações com o problema da inovação, a saber, a questão da racionalidade da utilização de teorias incipientes, as quais são possivelmente incompatíveis com parte do corpo de conhecimentos aceitos. Como uma etapa preparativa, a partir da obra desses filósofos, abordo dois pontos essenciais para a compreensão do papel e dos limites da metodologia: o estatuto das regras metodológicas e a relação entre metodologia e história. Em seguida, empreendo uma reconstrução do debate entre os dois pensadores, examinando em particular a discordância em torno da relevância do comportamento contranormal, isto é, violações ao cânone metodológico que não obstante resultaram em reconhecidos avanços, e proponho que ela está relacionada com a divergência acerca dos limites da racionalidade do contexto de busca. Ainda como parte dessa reconstrução, analiso outros dois focos de diálogo: as soluções alternativas para o problema de conciliar componentes descritivos e normativos em uma metodologia que se apoia na história; e as diferentes concepções sobre a relação entre axiologia e metodologia. A partir desse debate, elaboro um modelo da racionalidade da mudança científica via busca. Por fim, emprego esse modelo para uma reinterpretação das ideias de Richard Dawid quanto à necessidade de reformulação do método científico no campo da física de altas energias, para dar conta do maior papel dos critérios não empíricos, e proponho que o modelo via busca oferece uma visão alternativa, que torna mais clara a racionalidade prospectiva dos cientistas em uma situação de inovação.

 

Palavras-chave: Confirmação não empírica. Contexto de busca. Metodologia científica. Mudança científica. Regra metodológica.